A cicatriz da Vida

Tenho 24 anos de diferença do meu irmão mais novo.

Foi um bebé muito desejado e na altura já “inesperado”.

Lembro-me perfeitamente daquela noite em que a minha mãe o pegava ao colo e com grande desespero fazia tudo o que podia para o acalmar. O seu choro era aflitivo, ardia em febre e o seu corpo pequenino estava muito vermelho e cheio de pintas pretas.

Ler mais “A cicatriz da Vida”