por, Filipa Ribeiro

Hoje escrevo para todas as mães GUERREIRAS

As que já são e as que estão prestes a ser. Esta semana foi uma montanha russa de emoções.

Medo, ansiedade, receio, esperança, fé, amor e carinho andaram de mãos dadas.

Hoje vou abrir o meu coração e contar-vos uma semana da minha quarentena, a semana onde fiquei sem chão.

Tudo começou com uma febre, depois veio a tosse. Numa altura como esta no meio de uma pandemia, as recomendações são ligar para a saúde 24 e assim o fizemos. Não queria ser responsável pelo alastramento do vírus. Febre e tosse hoje são motivo para realizar o teste ao covid-19. O meu coração disparou, as febres eram altas e o medo começou a invadir-me. Mas como assim? Pensava eu. Não pode ser.

Até que parei.

Parei para sentir o turbilhão de emoções.

As aulas de Babyoga têm sido as minhas maiores aprendizagens. Deram-me ferramentas para lidar com situações de stress. E a meditação tem sido sem dúvida a minha maior aliada nestes momentos. Nos momentos em que eu preciso encontrar-me, focar-me e direccionar-me. Respirar e encontrar o meu norte.

Chorei…deixei sair e acalmei o meu coração de mãe e no meio da escuridão procurei encontrar o amor, a paz a fé e a esperança. Estas são as minhas palavras de ordem. São palavras que carrego e levo para as minhas aulas de babyoga e utilizo em todas as situações da minha vida. São essas as palavras que carrego e que trago para enfrentar todos os meus desafios.

E encontrei, apaziguei o meu coração e pensei se tiver que ser será e eu estou pronta para a realidade do que pode vir. A verdade é que muitas vezes pensamos que as coisas só acontecem aos outros, mas todos estamos sujeitos, e para isso basta estarmos vivos. Mas o meu coração dizia-me, não é nada disso, leva a tua filha ao hospital vai ser mais uma das otites ou amigdalites que ela faz. Mas a consciência social dizia-me: neste momento de pandemia tens que ouvir os profissionais. Espera pelo exame!

Mas o exame é só daqui a 4 dias. Não podes esperar, a menina continua com febre.

Era um dilema constante. Mas a minha intuição, o meu coração de mãe dizia: Vai com ela ao hospital. Desde que encontrei o mundo do Babyoga que a minha vida como ser humano e como mãe mudou, foi nas nossas aulas de Babyoga que aprendi a seguir os meus instintos. Que conheci melhor e mais profundamente a minha filha. Que me “empoderei” como mãe. Que percebi que eu sei o que é melhor para a minha filha, que não há ninguém no mundo que conheça melhor a minha filha.

E bati o pé com a saúde 24, eu sabia que algo se passava e dei a entender isso mesmo. Foi então que me encaminharam para o hospital para realizar de imediato o teste ao covid-19. No momento em que faziam o teste numa daquelas tendas improvisadas, uma borboleta preta e laranja aparece e pára mesmo atrás da minha filha. Sorri e disse: Só pode ser um bom presságio.

Não aguentei a espera do resultado e no dia seguinte fui com ela para o hospital, confirmou-se uma amigdalite gigante e uma otite, só passado dois dias de ter ido com ela ao hospital recebemos o resultado: para nosso alívio, negativo. Se vamos conseguir passar por esta pandemia sem contrair o vírus? Não sei, é algo que não posso controlar. Mas sei como quero viver esta quarentena, e essa decisão cabe-me a mim e a ti. Quero viver nas minhas palavras de ordem: viver no amor, na paz, na fé e na esperança.

Isto tudo para vos dizer que vocês, são umas guerreiras. Ser mãe neste caos é andar com o coração nas mãos, é viver na ânsia que nada lhes aconteça. A mensagem que vos quero passar é: procurem sempre vibrar no amor. Sigam a vossa intuição de mãe pois ela está sempre certa. E no meio do caos, procurem a fé a esperança, o amor e o colo daqueles que vos dão a mão. As relações que vamos construindo ao longo da vida são um suporte incrível nos momentos de sufoco. As nossas aulas de Babyoga são lugares maravilhosos para construir relações profundas onde mães e pais se encontram e partilham momentos incríveis e dores comuns. Estas aulas são espaços de colo e amor sem igual.

Vai dar tudo certo.

Filipa Ribeiro

Mãe de uma menina
Professora de Babyoga e Playoga certificado pela escola Babyoga Portugal
Conselheira parental
Facilitadora de meditação infantil
Fundadora da página @academiasereu
https://www.facebook.com/academiasereu/

Abrir Chat
1
Olá,
no que podemos ajudar?